Exposição: O Triunfo da Cor

pos_impressionismo_CCBB01

A exposição “O Triunfo da Cor” em cartaz no CCBB/SP apresenta obras produzidas no finalzinho do século XIX. Artistas como Van Gogh, Gauguin, Toulouse-Lautrec, Cézanne, Seurat, vão extrapolar as possibilidades do uso de cores e pinceladas ágeis do impressionismo. 

O século XIX foi um período de grande agitação. A agilidade das transformações filosóficas e econômicas proporcionou diferentes questionamentos, leituras e, consequentemente, um caldeirão diversificado de inovações artísticas.

O surgimento da máquina fotográfica proporcionou a captura da imagem com “perfeição”, num processo bem mais barato e rápido. Pintar retratos “copiando” a realidade perdeu um pouco a função, e os artistas passaram a trabalhar outros gêneros de pintura, tais como paisagens e naturezas mortas.

pos_impressionismo_CCBB07

Outra inovação importante da época, foi a descoberta do círculo cromático, isto é, a descoberta de que o artista não precisa mais “fazer um monte de cores”: ele pode justapor as cores de forma a produzir novos efeitos de cor.

pos_impressionismo_CCBB02

Além disso, veio a patente do tubo retrátil para armazenar a tinta (que diminuiu consideravelmente o desperdício de material) e a expansão ferroviária (a velocidade, a facilidade de chegar a lugares diferentes com um custo pré determinado), que possibilitaram ao artista pegar sua maletinha de materiais e trabalhar externamente, ao ar livre, sem a necessidade de um ambiente fechado com um ateliê.

pos_impressionismo_CCBB06

Todas essas transformações proporcionaram novas condições para a produção artística: a experiência contemporânea (cenas do dia a dia, com pessoas anônimas) e a natureza passaram a ser representadas com base nas impressões e sensações pessoais do momento, numa profusão de cores luminosas — o que ficou conhecido como Impressionismo.

pos_impressionismo_CCBB05

A exposição “O Triunfo da Cor” aborda a transição do impressionismo para outras correntes. Apresentando obras no final do século XIX, mostra um momento de transição, que ficou conhecido como pós-impressionismo. Os artistas desse período experimentam novas possibilidades do uso de cores, pinceladas, e formas, em diferentes versões: Cézanne partiu para composições mais densas, compostas por volumes sólidos recortados; Gauguin utilizou cores mais puras e planas em imagens simplificadas; Van Gogh trocou o movimento repicado por pinceladas sinuosas como um redemoinho; George Seurat se concentrou na justaposição de cores. Essas novas expressões originariam correntes como Cubismo, Expressionismo, Primitivismo, Pontilhismo.

pos_impressionismo_CCBB04

Essa é a última chamada para a exposição, que fica mais uma semana aqui em São Paulo; depois segue para o Rio de Janeiro a partir de 20/julho.

O Triunfo da Cor: O Pós Impressionismo

em SP: de 24 de janeiro a 04 de abril de 2016
Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo
Rua Álvares Penteado, 112 – Centro
(11) 3113-3651/3652
ccbbsp@bb.com.br
Funcionamento: de quarta a segunda, das 9h às 21h.

no RJ de 20 de julho a 17 de outubro de 2016
Centro Cultural Banco do Brasil Rio de Janeiro
Rua Primeiro de Março, 66 – Centro
(21) 3808-2020
ccbbrio@bb.com.br
Funcionamento: de quarta a segunda, das 9h às 21h.

Imagens das obras:  Musée d’Orsay | Musée de l’Orangerie

About the author

Annah Annah | Designer de interiores, moderninha, curiosa. Gosto de revirar a cidade em busca de exposições, intervenções artísticas e lugares, coisas lindas e singulares que a Paulicéia tem a nos oferecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *