Decoração | Brega, cafona e afins

 

London Flower Show (2013)

Quando a gente pensa em decoração — e pensa nas revistas desse segmento –, logo relacionamos a casa amplas, com aquele jeitão clean, com objetos de design que são sonhos de consumo. Mesmo as residências mais clássicas, com vários objetos de decoração, têm um quê de luxo.

Nos últimos anos, porém, percebemos um movimento de apropriação do próprio lar (ufa!): a casa (ou apartamento, ou quitinete) não tem-que-ser impecável e minimalista como as fotos das revistas. A casa tem vida, tem que estar em acordo com quem a habita. Significa que a gente pode sim ter o luxo, mas a vida não se resume a isso. Na decoração, os julgamentos estão um pouco mais democráticos. Vale absolutamente tudo, desde que traduza o seu estilo, ou… O seu “jeitinho” de ser

Quantas vezes você já ouviu o comentário: “nossa, que combinação horrorosa, que coisa mais cafona!” E tem coisa mais brega que aquelas lembrancinhas “estive na cidade-tal e lembrei me de você”? Tem, sim! E ao mesmo tempo… Tem não! rs O que é cafona pra minha casa, pode ficar excepcionalmente legal na sua.

projeto Guilherme Torres

Tem gente que abraça o kitsch (em tradução literal, cafona!), amontoa mil coisas que parecem não fazer sentido, e o resultado final é bacana. Possivelmente, você nunca moraria “numa bagunça como aquela”, mas tudo bem, porque cada casa tem uma personalidade. A gente gosta de coisas diferentes, e tem que se cercar dessas coisas que a gente gosta. Nossa casa é um ninho, é o lugar pro qual a gente volta todos os dias em busca de conforto. 😉

casa com alma (2011)

Existem modismos, ondas que vêm e vão na decoração. Por exemplo, os vasos de Murano (vidro soprado colorido) tiveram seu auge lá pela década de 60, e depois foram doados, descartados, quando o hype passou. E agora, em 2015, o que não falta é loja vendendo esse tipo de vaso!

sala decorador Sig Bergamin

Para muita gente, pinguim de geladeira, fotos de família, gnomos, são um tabu: o auge da cafonalha. rs Pobres pinguinzinhos, tão simpáticos! Mas até eles passaram por releitura. Vocês já viram as cerâmicas da Rina Ammar, ou os pinguins da PVMW? São muito legais. Não curte pinguins? Ok. Hoje em dia você também pode agrupar corujas em cima da sua geladeira. Ou gatinhos. rs

pinguins

Esse é, na verdade, um segredo prático para tornar a cafonice em algo legal. Sabe as fotos de família? Faz uma galeria. Recolhe aquele monte de porta retratos espalhados pela casa, coloca tudo numa parede só. Ou numa estante, ou numa mesa. Quando a gente agrupa coisas semelhantes, como se fosse uma coleção –que na verdade é isso mesmo!–, a gente agrega um status de importância aos objetos. Vira um foco de atenção.

galeria9-zophos

Assim como peças de roupa, itens de decoração também caem fora de moda, coisas que já foram bacanas (in)felizmente mergulham no limbo das décadas passadas. A gente não pode simplesmente se livrar das coisas que a gente ama-de-paixão, ne?

E aí, qual a coleção que você vai formar? 🙂

coleção paisagista Gilberto Elkis

https://decoreemcasa.wordpress.com/2012/09/19/invasao-dos-pinguins/
http://www.pvmw.com/pvmw-toys.htm
http://www.dailymail.co.uk/femail/article-2327391/Chelsea-Flower-Show-2013-Zara-Phillips-the-royals-arrive.html

About the author

Annah Annah | Designer de interiores, moderninha, curiosa. Gosto de revirar a cidade em busca de exposições, intervenções artísticas e lugares, coisas lindas e singulares que a Paulicéia tem a nos oferecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.